Solo, o começo de tudo | Comida Boa - Do Campo à Mesa

Temas Temas
Temas

Solo, o começo de tudo

Solo, o começo de tudo

Certamente, você já mexeu na terra ou olhou curioso para um cantinho do jardim para saber o que tinha ali.  Talvez esse tenha sido o momento em que prestou mais atenção nesse recurso. Afinal, nossa tendência é esquecer o quanto estamos conectados ao solo. 

O solo é a base de todo o nosso ecossistema, entre outras funções, é ele quem sustenta o desenvolvimento das plantas e ao final, nos sustenta também. Por essa razão, a ONU (Organização das Nações Unidas) considera o solo um patrimônio da humanidade.

Trata-se de um recurso natural precioso, formado a partir do lento desgaste das rochas pela ação da chuva, do sol e do vento. Para se ter uma ideia, a natureza leva cerca de 400 anos para formar 1 centímetro de solo.

Dada a sua importância, assim como o ar que respiramos ou a água que bebemos, o solo precisa ser preservado.

Quer saber mais sobre a importância do solo? Assista ao vídeo.

Cada solo, uma história

Mas, não pense que solo é tudo igual. A terra de uma quadra de tênis e a do seu jardim, podem até parecer a mesma coisa. Contudo, são completamente diferentes.  Cada solo tem características próprias e podem ser oriundos de lugares muito distintos. A terra infértil é fácil de se encontrar, enquanto o solo rico em nutrientes que faz crescer a nossa comida é raro e precioso.

Inclusive, não faltam campanhas promovendo a necessidade de preservação desse recurso. E se você quiser causar desconforto em quem pouco se importa com o solo, vale conferir o vídeo narrado por Gilberto Gil.

Afinal, quais são as funções do solo?

Na dinâmica da vida do solo, ar, água e muitos seres vivos se acumulam entre as partículas, provocando mudanças químicas. As plantas criam raízes, unindo essas partículas, protegendo a superfície, extraindo minerais das camadas inferiores e consequentemente, atraindo vida animal (macro e microrganismos).

Você já ouviu falar na biodiversidade presente no solo? Assista ao vídeo! Com imagens incríveis, você vai lembrar disso para sempre.

O solo alimenta

O solo ajuda os vegetais na produção dos nutrientes essenciais para o funcionamento e estrutura das plantas. No nosso corpo, esses compostos são usados para fazermos os componentes que precisamos. Por isso, a nossa conexão com a terra é bem maior do que imaginamos.

O solo abriga uma enorme biodiversidade. Animais, plantas e microrganismos – como bactérias, fungos, protozoários e vírus, vivem aos milhares e até milhões mesmo em pequenas porções de terra, e têm um papel crucial para a vida prosperar na superfície.

Essa biodiversidade é a grande responsável pela produção, entre outros compostos, de aminoácidos, que as plantas convertem em proteínas para o seu desenvolvimento.

Quando as plantas se desenvolvem, realizam a fotossíntese, grande responsável pela produção dos amidos e outros açúcares que consumimos.

O solo diminui o efeito estufa

Um solo saudável, com sua biodiversidade, umidade e características físicas preservadas é capaz de capturar CO2 da atmosfera (um dos gases responsáveis pelo efeito estufa) e utilizá-lo na construção de matéria orgânica, aumentando a fertilidade do solo e favorecendo o desenvolvimento das plantas.

Pensando assim, conseguimos visualizar um ciclo virtuoso. Com o desenvolvimento das plantas, mais captura de CO2 é feita na fotossíntese dos vegetais e o efeito estufa fica cada vez mais controlado. Para dar conta de tudo isso, os produtores adotam práticas de conservação de solo, como o plantio direto, rotação de culturas, cobertura verde e integração de lavouras.

A captura de CO2 recebeu o nome de sequestro de carbono e é muito valorizada no mundo, especialmente por estar associada ao controle das mudanças climáticas.

O solo protege

Um solo bem cuidado, protege as plantas de danos. Bactérias, fungos e outros microrganismos que vivem no solo formam uma defesa natural contra pragas e doenças.

Usamos cookies para melhorar a experiência de nossos usuários em nosso site. Ao acessar nosso conteúdo, você aceita o uso de cookies como prevê nossa política de cookies. SAIBA MAIS

Aceitar