Fazendas urbanas: esqueça tudo o que você já viu |

Temas Temas
Temas

Fazendas urbanas: esqueça tudo o que você já viu

Fazendas urbanas: esqueça tudo o que você já viu

Você já imaginou que poderiam existir fazendas verticais? Acredite, elas existem. São também conhecidas como fazendas urbanas, onde se produz alimento num ambiente protegido da luz solar, da chuva e do vento, e bem longe do solo.  Elas têm até um visual de laboratório. Tudo por conta da iluminação que é feita por lâmpadas de led azul e vermelho, que juntas, deixam o lugar com tom de rosa.

E o motivo de se criar esse tipo de estrutura? Produzir mais em menor espaço, inclusive dentro das cidades.

É bem provável que não conseguiremos produzir tudo o que precisamos dessa forma. Mas, quanto mais ideias em prática, melhor.

Se você está ficando curioso de como esse modo de produção está no mundo, não perca o vídeo!

Já temos fazenda urbana por aqui

Uma das primeiras fazendas urbanas do Brasil é a Pink Farms, instalada em um galpão de 750m² no bairro da Vila Leopoldina, dentro da cidade de São Paulo.  Essa fazenda é considerada uma das maiores da América Latina e ela pode produzir até 4,5 toneladas de hortaliças por mês.

E já pensou em encontrar uma fazenda embaixo de uma calçada? Em algumas ruas de Londres, onde existia um abrigo antibombas, isso é uma realidade. Uma fazenda urbana produz hortaliças no subterrâneo da cidade. Abastece os moradores, mercados e restaurantes da região.

Confira!

Tudo controlado pela tecnologia 

A implantação dessas fazendas urbanas exige investimentos em tecnologias. Salas muito bem fechadas e o controle automatizado da luz, da umidade do ar e da temperatura ambiente mantém as plantas saudáveis, livres de pragas e doenças.  Por conta da hidroponia, sistema onde as hortaliças se desenvolvem numa solução nutritiva, a produção pode acontecer sem uso de solo. 

Com tantas variáveis controladas, é possível produzir o ano todo, independente do clima e da estação. Além disso, como a fazenda está dentro da cidade, as hortaliças não precisam viajar para chegar ao mercado, reduzindo os custos e o desperdício.

O ambiente de produção é muito higienizado e livre de pragas e doenças, comuns nas produções agrícolas de ambientes abertos ou semiabertos como os cultivos em estufas.

Meio ambiente agradece

Controlando fatores ambientais (iluminação, temperatura, umidade) e usando a fertirrigação (sistema em que os fertilizantes são colocados na água e distribuídos através da irrigação) – é possível ter produtividade, economizando área e recursos. Inclusive, essas fazendas podem reduzir em até 95% o consumo de água, quando comparadas com as lavouras padrão.

Ficou interessado? Se você mora em São Paulo, Belo Horizonte ou Rio de Janeiro, existe uma fazenda bem perto de você.

Usamos cookies para melhorar a experiência de nossos usuários em nosso site. Ao acessar nosso conteúdo, você aceita o uso de cookies como prevê nossa política de cookies. SAIBA MAIS

Aceitar